PF e Anatel fazem operação contra rádios clandestinos em Mossoró e Baraúna

A Polícia Federal, com o apoio da Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), deflagrou na manhã desta terça-feira, 23 de Agosto de 2022, a Operação Interferência com o objetivo de combater atividade clandestina de exploração de radiofrequência nas cidades de Baraúna e Mossoró.

Não houve cumprimento de mandados judiciais, apenas fiscalização administrativa. De acordo com informações preliminares produzidas por aquela Agência, foram apontados indícios técnicos que comprovariam a existência de três rádios clandestinas funcionando em locais distintos nos municípios.

As condutas investigadas estão previstas na Lei Geral de Telecomunicações  e os implicados, em caso de condenação, podem receber pena de dois a quatro anos de prisão, além de multa de R$ 10 mil (artigo 183 da Lei nº 9.472/1997).

Durante a fiscalização na cidade de Baraúna, em um dos endereços vistoriados, um homem de 47 anos acabou sendo preso em flagrante operando equipamentos de uma rádio clandestina. Esse tipo de crime representa perigo real de interferência na comunicação entre aeronaves e as torres de comando, bem como nas frequências de rádios que operam legitimamente autorizadas.

A pessoa detida já tinha sido indiciada pela PF por praticar o mesmo tipo de delito no ano de 2015. Ele foi conduzido para os devidos procedimentos de autuação na Delegacia da PF em Mossoró, onde pagou fiança e vai responder ao processo em liberdade.

Nenhum comentário:

FORMULÁRIO DE CONTATO

Nome

E-mail *

Mensagem *