Concluída instrução do caso Eliel, MPRN não vê motivação por homofobia

Foi encerrado quarta-feira da semana passada a instrução do processo do caso Eliel. O promotor de Justiça Ítalo Moreira Martins, após ouvir todas as testemunhas apresentadas pela defesa e também pela acusação, concluiu que no processo não tem provas que aponte que o caso foi motivado por homofobia.

O jovem advogado Eliel Ferreira Cavalcante Junior foi morto com vários tiros no dia 9 de abril de 2022, no bairro Boa Vista, em Mossoró. 

Ele estava com o namorado, Lucas Emanoel, que conseguiu fugir dos três assassinos Ialamy Gonzaga, conhecido como Junior Preto, Josemberg Alexandre da Silva, o Beberg, e Francisco de Assis Ferreira da Silva, o Nenem.

Com a instrução do processo concluída, o caso agora volta para a promotoria fazer a denúncia e depois para parecer dos advogados de defesa dos três acusados, que estão presos. Posteriormente, o juiz Vagnos Kelly, da Primeira Vara Criminal, deve pronunciar o caso para o Tribunal do Júri Popular, que pode acontecer ainda em 2022.

Mossoró Hoje.

Nenhum comentário:

FORMULÁRIO DE CONTATO

Nome

E-mail *

Mensagem *