Prefeitura instala nova sinalização e melhora o trânsito na avenida Rio Branco

A Secretaria Municipal de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito (SESDEM), por meio do Departamento de Sinalização Viária, segue trabalhando na manutenção e adição de sinalização, proporcionando mais segurança à população. Nesta segunda-feira (17), as equipes instalaram nova área de conflito veicular na avenida Rio Branco com a rua Francisco Isódio, ao lado do Teatro Municipal Dix-huit Rosado. A sinalização horizontal vai melhorar o fluxo e diminuir o número de acidentes na região. 

A área de conflito consiste na demarcação do solo na cor amarela. A sinalização evidencia a região como ponto de conflito veicular e tem como propósito estabelecer um perímetro de parada, visando não comprometer a via transversal. O dispositivo reforça aos condutores a ação de não fechar o cruzamento, deixando o espaço de interseção de veículos livre, reduzindo o número de acidentes.

De acordo com Luís Correia, diretor executivo de Mobilidade, a instalação da área de conflito é fundamental para melhorar o fluxo de veículos. O diretor explica que a região recebeu as equipes do Departamento de Engenharia, que identificaram a necessidade da implantação da sinalização.

“Com a ampliação da frota de veículos em nossa cidade é necessário a dinâmica da mobilidade no sentido de novas sinalizações. A área de conflito é uma zona extremamente importante devido ao fato de algumas pessoas, em alguns cruzamentos, fecharem a passagem dos outros veículos que querem utilizar a pista. Essa área de conflito se faz necessária justamente para que todos tenham sua vez”, explicou.

O Departamento de Mobilidade orienta os condutores a realizarem corretamente a via onde existe a sinalização. “Se você perceber a existência de uma sinalização horizontal, feita no pavimento de cor amarela com listas tracejadas, observe se o semáforo está fechado, veja a condição de travessia. Se perceber que o veículo vai parar em cima da área de conflito, não siga adiante, pare antes da demarcação”, completou Luís Correia.

Nenhum comentário:

FORMULÁRIO DE CONTATO

Nome

E-mail *

Mensagem *